segunda-feira, 24 de março de 2008

Openbox: trays e bmpanel

Todos sabem que sou amante dos gerentes de janelas minimalistas, que ocupam pouco espaço na memória e que uso muito o openbox. Na verdade, existe uma funcionalidade que o openbox não provê nativamente e em virtude dessa deficiência, é necessário usar um programa externo. Tal funcionalidade é o que se chama de systray, que é geralmente uma pequena barra onde ficam alocados os ícones de certas aplicações, como o parcellite, o beep-media-player-x, o quodlibet (geralmente players têm essa característica). Então, você pode interagir com o programa mesmo ali de seu ícone na systray, no caso de players, com comandos como "play", "pause", stop, etc.

Contudo, como disse anteriormente, o fato é que no openbox, essa funcionalidade não é provida, de modo que eu tive problemas com aplicações como o player beep-media-player-x (minha aplicação favorita para ouvir rádio na web), porque em sua configuração padrão, quando você clica no "x" da janela, a aplicação não é morta, mas sim minimizada para o ícone do systray. E o que fazer quando não há systray? O programa ficava rodando, ocupando memória, sem o conhecimento do usuário.

Para contornar esse problema, muitos usuários do openbox, inclusive eu, optavam por instalar painéis, no meu caso, o pypanel (vide meus antigos screenshots). O pypanel então me garantia uma barra de aplicações, uma systray e um relógio.

Entretanto, como um pente de memória do meu computador estava com defeito e teve de ser retirado, com apenas 512 Mb de memória, virei um maníaco por programas que ocupam pouca memória. Um dia, movido por essa mania, resolvi tirar o "pid" do pypanel com o comando "ps" e submetê-lo ao juiz "pmap". Quase desmaiei! O pypanel estava gastando tanta memória quanto o próprio openbox!! Então comecei a buscar alternativas.

O primeiro programa que utilizei para isso foi o docker, um programa que aproveita a funcionalidade "dock" do openbox e serve de systray. Muito simples, sem muitas opções, mas ocupa pouco espaço na memória. Depois, usei o stalonetray, um programinha leve, com bastante opções que podem ser arranjadas em ~/.stalonetrayrc. Adorei esse programa, mas um pequeno bug no ícone do programa "parcellite", fez-me procurar outro. O ícone, apesar de haver configuração em stalonetrayrc para o tamanho do ícone, insistia em ficar com um tamanho bem maior, o que não ocorria em outros trays. Isso poderia ser contornado com a opção "withdrawn", porém eu ganhava com isso um contorno horrivel no meu pequeno systray. Por recomendação do Borromini do canal #openbox, usei o trayer, que apesar de não ter um arquivo de configuração como o stalonetray, tem muitas opções, que podem ser iniciadas ou através de um terminal, ou dos clássicos ~/.xinitrc e ~/autostart.sh. Todavia, o programa ocupava tanta memória que também resolvi desistir.

Continuava a usar o stalonetray com o dclock (porque sem painel não tinha relógio) quando a even, companheira de distro, e uma das atuais líderes do projeto Arch-br, sugeriu-me usar um painel, isto mesmo, um painel muito leve chamado bmpanel. Quando fui usá--lo e o submeti a testes de memória, qual foi a minha surpresa! O bmpanel, com barra de aplicações, relógio personalizável, mostrador de áreas de trabalho e systray, usava menos memória que o dclock + stalonetray. Quando vi isso, nem titubeei, e além de passar a usar constantemente o bmpanel, recomendei-o, tal como a even fez comigo, a outros amigos que usam openbox e outros *boxes.

Aqui fica a minha experiência e sugestão, além de screenshots para ilustrar o que disse. Grande abraço a todos!


Ss1: Openbox + pypanel = consumo do openbox



Ss2: Openbox + pypanel = consumo do pypanel



Ss3: Openbox + docker



Ss4: Openbox + dclock + stalonetray (no withdrawn mode)



Ss5: Openbox + dclock + stalonetray (withdrawn mode)



Ss6: Openbox + dclock + trayer = consumo do trayer



Ss7: Openbox + bmpanel = consumo do bmpanel



8 comentários:

falecom@rafaelgimenes.net disse...

Olá
gostei muito do seu tuto...
seguinte eu nunca usei openbox a 1 ano estou com fluxbox, o openbox é apenas um gerenciador de janelas, ou tem menu?
esse menu que tem em seu openbox ele vem daonde do fluxbox? como vc usa? imagino que seja fluxbox + openbox --replace?

resumindo eu gostaria de saber se o openbox tem o menu e dicas de configura-lo.
obrigado

Paulo Igor disse...

Rafael:

Primeiramente, muito obrigado. Tento me esforçar para facilitar a vida
dos usuários.

Quando vc pergunta se o openbox tem menu, vc se refere ao menu que surge
quando clicamos com o botão direito ou à barra de tarefas? Se for a
primeira forma, o openbox, como a maioria dos "floating" WM tem um menu
sim, e é exatamente o que se vê em meus screenshots. O menu não vem do
fluxbox, já não uso o mesmo há muitos anos, é nativo do próprio openbox.
Que eu saiba os que não possuem "menu" são apenas alguns tipos de
"tiling" WM, como o dwm, o awesome e o Ion3.

Diferentemente do fluxbox, o open não possui a barra de tarefas, daí a
motivação de se fazer um post como este. Dicas sobre como configurá-lo
há nos posts mais antigos, inclusive com publicação dos meus arquivos de
configuração pessoais.

Abraço,

PI

Paulo Igor disse...

Rafael:

Primeiramente, muito obrigado. Tento me esforçar para facilitar a vida
dos usuários.

Quando vc pergunta se o openbox tem menu, vc se refere ao menu que surge
quando clicamos com o botão direito ou à barra de tarefas? Se for a
primeira forma, o openbox, como a maioria dos "floating" WM tem um menu
sim, e é exatamente o que se vê em meus screenshots. O menu não vem do
fluxbox, já não uso o mesmo há muitos anos, é nativo do próprio openbox.
Que eu saiba os que não possuem "menu" são apenas alguns tipos de
"tiling" WM, como o dwm, o awesome e o Ion3.

Diferentemente do fluxbox, o open não possui a barra de tarefas, daí a
motivação de se fazer um post como este. Dicas sobre como configurá-lo
há nos posts mais antigos, inclusive com publicação dos meus arquivos de
configuração pessoais.

Abraço,

PI

rafaelgimenes disse...

paulo
Muito obrigado por suas respostas..

vc poderia me passar seu email? pra gente se falar com mais agilidades, pois ainda restam algumas duvidas, podemos trocar figurinhas..

meu email

falecom@rafaelgimenes.net

abraço.

Timóteo disse...

Ainda estou configurando o meu Openbox, e queria testar esse bmpanel, o único problema é que eu não sei instalar ele.

Eu estou usando o Ubuntu hardy, vc pode me dizer quais dependencias eu preciso? Que comando usar no terminal? essas coisas??

Se puder ajudar, vlw ^^

José Carlos disse...

Amigo, parabéns pelos screens. Simplesmente perfeitos. Utilizo os seus arquivos de configuração um pouco modificados. Me interessei muito pelos temas. São perfeitos. Onde posso consegui-los? Será que você poderia disponibilizar os temas do OpenBox ou indicar o link onde baixou? Um abraço.

Paulo Igor disse...

Baixo os temas de http://box-look.org, seção openbox. Há muitos interessantes lá. No hewphoria.org, há uns tb, assim como no deviantart.com.

G. Sobrinho disse...

Fala Paulo, blz?

Primeiramente parabéns pelo blog!

Segui a sua dica e instalei o bmpanel. Coloquei um tema do Arch Linux (baixei no site do bmpanel). Ficou perfeito!

Mas os ícones (teoricamente que ficam ao lado do relógio) não estão ficando lá... Estão ficando num processo com nome de Controller.py em uma janela separada.

Tentei resolver mas não consegui, tem idéia do que pode ser?

Abraços


Obs: Arch 2.6.25 - bmpanel 0.9.19 - Tema 'arch' do site do desenvolvedor